quinta-feira, agosto 06, 2009

Cerne

E de repente fez-se silêncio!
Era a consciência que gritava
na espuma desse olhar perdido
transladado de fantasmagorias

De repente a luz era intensa
e a sombra um corpo estendido.

2 comentários:

Martim disse...

bom blog...continua...

Marta Vasil disse...

Belíssimas as últimas publicações!

De férias... Apenas de passagem para desejar aos meus amigos um óptimo fim de semana.

beijinho