terça-feira, abril 06, 2010

Mensagem

Exíguos laços da criação esconderam-se no medo. Outros laços, dilacerados, fugiram no enredo e a escrita ficou perdida.
Tarde, muito tarde, percebi que a escrita era parte de mim e que o corpo vagueava combalido. A noção obrigou a razão, primeira-dama das planícies, a fazer as malas para viajar para um lugar de restauração.
Entre mim e a escrita há-de sobrar um mensageiro, subtil e guerreiro, que cumprirá o seu dever – anunciar uma nova mensagem!

Obrigado a todos por passarem por aqui.

2 comentários:

Maria disse...

Não sei se entendi bem esta mensagem.
Deixo um abraço...

Olhar Meu disse...

Uma mensagem clara e transparente.

bjo
Fatima