sábado, novembro 17, 2007

…O Meu Mundo das Palavras!

Quando me sento á secretária para escrever, entro no meu mundo secreto, local por construir e por definir os caminhos do desejo.

É nesse mundo, por realizar, que dou asas á imaginação para satisfazer os sonhos das personagens que habitam dentro de mim…

Sendo o meu mundo, tenho o poder de decidir o que quero que aconteça ou que esteja bem presente, porque é um mundo feito das palavras escolhidas, ditas ou por dizer sejam pensadas ou apenas sejam simples palavras sentidas!

É nesse marasmo das palavras que escolho a capa da revista com a trágica notícia da morte da personagem, da situação ou da emoção.

Ou invento o mágico que pode ser bailarino consagrado, que pode nem ser nada mas que tem a acção certa no momento oportuno e que com o seu acto singelo oferece a felicidade a alguém que ame e assim proporciona uma viagem conjunta ao outro mundo também imaginável para a grande maioria das pessoas reais…

Posso trazer os amigos, posso criar novas amizades ou namorar, posso amar-te e deixar que me ames da forma que quiseres, onde quer que estejamos… não há barreiras nem distâncias que impeçam os desejos!

Entro e saio desse meu mundo as vezes que quero, sem pedir ou sem aviso prévio… e ao expor esse mundo abro a minha porta aos que me visitam num tempo sem limites para que possam ficar ou para que possam voltar sempre que quiserem.

Deixo-me nas palavras…
Entrego-me ao sabor de quem as lê, num segredo cúmplice entre ambos que guarda o nosso tempo já consumido desta vida que acontece a cada instante.

Mundo fantasia sustentado por pequenas facções da realidade de ninguém é uma simples herança, propriedade do culto ou um simples jogo de vida… é o meu mundo, o das palavras, dos sentimentos e das ilusões, sendo meu quero que seja teu também…

7 comentários:

Vera disse...

E é um mundo mais que perfeito Paulinho!

Adoro a tua escrita!

Beijo enorme

Manuela Fonseca disse...

"Deixo-me nas palavras..."

Que mais se pode dizer, para além desta frase, Paulo?

Um texto muito bom, muito intimista, apetece ler, sentada no meu sofá e tentar-me descobrir nele.

Beijinhos da amiga*
Manuela

Vera Carvalho disse...

Obrigada por nos abrires as portas do teu mundo!
Paulo, desafio-te no meu "Pétalas".
Um abraço.

foryou disse...

"sendo meu quero que seja teu também…"

Considerei isso como um convite que aceitei sem me fazer rogada, perdoe-me a ousadia.

Logo após o lançamento do António, trouxe-me aqui a curiosidade (é como diplomaticamente lhe chamam; eu, que não o sou, chamo-me mesmo "cusca"!.

Fui lendo e... eu, que esperava encontrar mais um daqueles blogs de poesia, que, lerdinha, demoro séculos a tentar entender, surpreendo-me (por entre a poesia)com uma prosa poética, mesmo feita à medida do meu entendimento.

Grazie :) permite-me continuar a "cuscar"

Vanda Paz disse...

E que bom é poder também fazer parte desse teu mundo...

beijo ginja

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá Paulinho

Posso entrar nesse mundo das palavras... e acrescentar uma palavra?- uma delipcia (eu sei que está mal escrita, deveria ter escrito delícia, mas eu gosto mais de .. delípcia....

jinhos
Rosa

Djinn disse...

Mundo...ou universo?
beijinhos