sexta-feira, novembro 02, 2007

Para Ti Poetisa

Os teus olhos de paz conseguem ler-me nas frases escondidas, conseguem auferir a veracidade de cada sentimento meu exposto ao vento e ao abandono de um qualquer comentário mais abstracto…
São os olhos da esperança que buscam o alimento para aquecer a alma em cada noite fria e solitária, são a arma que combate o presente… numa luta desmesurada por um amanhã quente e radioso. (São os teus ou os meus!) O teu corpo não cede…
Olhos! Encontram-se com os meus no céu azul, olhos que se fixam, no verde esperança da montanha que conseguiremos ultrapassar na caminhada para o paraíso. O teu corpo pede… (Será teu ou o meu?)
Mas é o teu sorriso que me guia, o seu brilho ilumina-me o caminho que palmilho no silêncio de cada noite na esperança de encontrar o teu rosto ansioso do momento.
Cada palavra é uma ponte que nos une. Cada desejo é uma força que nos fortifica.
Cada nascer do sol é aproximação do nosso objectivo, que está cada vez mais perto…
Um dia, depois dos caminhos ventosos e de ultrapassar os Alpes invernosos, de passar as planícies primaveris, irei encontrar-te numa tarde de um Outono distraído imerso numa singela tristeza vestida de saudade e eu apareço para abraçar-te…
E é nesse pôr-do-sol em que estaremos á porta do nosso destino, com um sorriso cúmplice, que deixaremos entrar mais uma noite diferente de todas as outras… será a nossa noite perfeita!
Espera-me! Poetisa do meu mundo fantasia…

12 comentários:

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá Paulinho

Mais uma prosa poética fantástica!!!
Sorte a tua teres uma poetisa no teu mundo fantasia! Não a deixes fugir!!!!
jinhos
Rosamaria

Maria disse...

Que bonito Paulo....
Não demores, a tua poetisa espera-te....

Um beijo

[[cleo]] disse...

Paulo
Porque será que me surpreendes assim?!
Uma lindíssima prosa poética onde a tua imaginação tem asas enormes que te levam para esse lugar perfeito, para lá da linha do horizonte, onde a tua musa-poetisa te aguarda!...

Parabéns por mais este trabalho magnífico!
(Quando for grande, tb quero saber escrever assim));

Beijo

Anónimo disse...

Parabéns por esta prosa! Adorei, está espectacular...um bjinho. Teresa Crespo

Vanda Paz disse...

Uau!

Pareces a Tália... mas ao contrário...ehehehe... muito bem...
compreendes agora como alguém do nosso imaginário nos faz escrever coisas maravilhosas?


Beijo grande

Vanda

P.S. Pelo que sei chegamos todos bem ao nosso destino

Maçã com Canela disse...

Que final maravilhoso...
Um mundo fantasia..
Todos o temos..
Todos o imaginamos...
Eu também tenho o meu!

Aromas!

Bruxinhachellot disse...

Uma dedicação esmerada. Olhares cristalinos que enfeitiçam e enlaçam corações apaixonados.

Beijos de muitos sóis e muitas luas.

Mel de Carvalho,www.noitedemel.blogs.sapo.pt disse...

Gostei muito de ler este texto, Paulo. Não sei se gosto mais da tua veia "prosante" ou poética.
Um barço fraterno
Mel

Vera disse...

És excelente em poesia e também em prosa! Prova mais que perfeita neste fantástico texto de homenagem à tua poetisa do mundo imaginário!

Beijinhos

T u r t l e M o o n disse...

gostei tanto destas palavras que as postei no meu blog...bjs

T u r t l e M o o n disse...

e para ti, poeta...o teu link lá no meu blog!agradeço a tua amabilidade.(",)bjs luz epaz

lirio disse...

Olá paulo,obrigado pelo carinho prestado e um bem hajas aos teus poemas fantásticos.
Esta tua prosa está formidavél, até diria xelente!
E porque não 5 estrelas! Gostei de ler...beijos poéticos!