sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Poema Novo

Nasce do nada…
O poema que se lê
inspirado numa fada
que ninguém vê…
Poema do asfalto
pisado pelo olhar
é nobre e alto
que caminha para o altar.
Em busca do sonho
em busca da musa
o poema novo nasce
e renasce do nada.
Fonte por encontrar
desejo por esgotar
este corpo novo
é o poema do nada
que vive na sombra
e sobrevive ao momento
do olhar…
Poema etéreo
vestido pelos desígnios
que de nada e de novo
sustenta qualquer morte
anunciada.
Morre até o poeta
mas o poema,
esse é sempre novo,
a cada olhar…
Oh! Poema novo
libertino
e com esplendor
escondes a dor
do poeta citadino.

1 comentário:

Gleidston dias disse...

o poema novo nasce
e renasce do nada.
Fonte por encontrar
desejo por esgotar

verdadeiro e livre esse pensamento, e muitas vezes o poeta é mesmo pego nessa surpresa horas fonte sem inspiração, horas um desejo inesgotavel, um belo poema, parabens.

Otimo fim de semana pra ti.

Abraço!