segunda-feira, outubro 29, 2007

Voltei…

Já percorri o caminho da solidão, todo, numa maratona sofrida. Já adormeci os meus ímpetos mais vorazes e acalmei a imaturidade do meu Ser…
Curei-me das doenças sociais, obriguei-me a olhar-me, a viver e a conviver com os meus defeitos!

Senti saudades do calor das amizades e das esperanças dos poemas feitos pela emoção da criança que existe dentro de nós, senti na ausência a distância deste mundo…

E no tempo de solidão restou-me um tempo escondido para viajar incógnito na fantasia de um marinheiro corajoso ou na pele de outro mensageiro eficaz na busca das palavras e dos sentimentos que elas nos trazem, pois são elas que nos fazem sorrir ou chorar, são elas que nos matam a esperança ou nos adormecem o desejo…

Voltei… á procura do meu prazer! Um beijo teu, um poema meu, ou um espaço por preencher… pela necessidade do ego solitário, ou da razão na paixão da vida transmitida pelas vibrações num elo do nosso desejo…

Acordei e quero que acordes comigo (se algum dia adormeceste…). Trouxe a noite de um Outono triste e só, que na mudança da hora parecia uma solução, parecia que encurtava os dias que nos separavam…

O meu sorriso (que não vês, mas imaginas) é construído por desejos deste pequeno momento em que volto á vida, em que o meu corpo se exprime em movimentos alegres… é agora que volto a ser completo, entre as palavras e os sentimentos…

Voltei! Em cada palavra estarei a olhar-te, em cada frase estarei submissamente escondido á espera que entendas o seu propósito e numa poesia qualquer irei mostrar-me mais ou numa disfarçada prosa poética gritarei as sensações da minha tímida alma. Voltei para ser simplesmente teu! Teu… e de todos!

5 comentários:

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá Paulo

Voltei, e voltarei de mansinho para saborear cada pedaço deste teu tesouro. Ficarei retida,em cada palavra!!!
jinhos
Rosamaria

Vanda Paz disse...

Ainda bem que voltaste.
Ainda bem que te encontraste, nós com saudades esperamos por ti...

Beijo grande e aquele abraço

Vanda

Maria disse...

Aqui estás!

Beijo

Manuela Fonseca disse...

O teu sorriso que conheço e, assim mesmo, imagino...
As tuas palavras que tanto engrandecem o teu prazer de estar aqui...
E esse tempo escondido que encontraste num tempo de solidão, arrecada-o no fundo da tua alma e fica aqui, poeta!

Beijinhos desta tua amiga
Manuela*

lirio disse...

Olá Paulo, mais uma vez te li e fiquei replecta em tuas palavras...
Esse teu carinho depositado en nós é de louvar... fiquei apaixonada em cada letra tua!!!!!!!!!!
Mais uma prosa tua formidável...
Beijinhos poéticos em tua poesia!
Desta Alentejana...Eborense...