sábado, dezembro 08, 2007

Errar é Humano…

Hoje mascarrei-me no embuste do disfarce de uma personagem emprestada. Passei um carvão perdido pela face inocente e deixei-a abandonada á sua sorte. Abandonada e triste, com a alma destruída de jeitos repentinos e impróprios…

Esta cara, sujeita de personalidade própria não pediu nada e não lhe foi questionado o seu querer. Ninguém gosta destas coisas imprevisíveis e instáveis…

Se ao menos, tivesse avisado a minha cara para a guerra, sempre sairia um sorriso espontâneo de recusa e de alerta para o engano que se poderia evitar…

Hoje errei, ao pensar que mandava no meu corpo. Ao agir sem perguntar a sua opinião!

São tantas as vezes que erro e tão poucas as que percebo…

(Valeu-me hoje ter reconhecido o erro, assim aumentei a esperança de amanhã poder errar menos, ser melhor…)

5 comentários:

Luis F disse...

Amigo mais um belo texto...

Um grande abraço

Luis

Pedra disse...

Quando reconhecemos que erramos estamos a melhorar como pessoas.
Paulo.. um dos melhores textos que aqui li

T u r t l e M o o n disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
T u r t l e M o o n disse...

São tantas as vezes que erro e tão poucas as que percebo…

(Valeu-me hoje ter reconhecido o erro, assim aumentei a esperança de amanhã poder errar menos, ser melhor…)
isto é s a b e d o r i a

foryou disse...

Gosto deste texto. Gosto da imperfeição... do erro. Agarro todos os meus erros na esperança de aprender com eles e assim serem realmente erros e não passarem disso.