quinta-feira, dezembro 13, 2007

É Tarde. Tarde Demais!

Acordei. Num estrondo que a minha vida deu. Aconteceu. Acordei e aconteceu! Não! Aconteceu e acordei… e nada posso fazer.

Deitei-me. Deitaram-me. Numa cama estranha. Estranho era o sentido do que via e nada sentia. Estranho deitado. Bolas! O estranho era Eu!

Olhei. Olharam-me. Eram poucos, muito poucos. Procurei os olhos e o olhar perdeu-se. Procurei os sorrisos. Encontrei lágrimas… muitas lágrimas!

Gritei! Eh! Eh! Mas o silêncio foi superior. Quis sentir a dor… mas não a encontrei. Quis. Mas não consegui… Quis! É tarde. Tarde demais!

1 comentário:

Bruxinhachellot disse...

Tarde demais? Nunca é tarde demais para recomeçar, voltar a sentir, reaprender, voltar a sorrir, sonhar.
Algumas coisas nos escapam pela fresta dos dedos da vida e outras conseguimos segurar firmemente junto ao peito. Viver é uma constante metamorfose.

Beijos de muitos sóis e muitas luas.