quarta-feira, setembro 26, 2007

Descanso Na Tua Poesia

Deitei-me
sobre um poema teu.
Senti as palavras de amor
no meu corpo nu.
Cobri-me...
Com uma manta feita
de versos teus… retalhados.

Senti o frio…dos soalhos.
Aqueci-me naquela frase eleita.
Cobri-me…
de rosas azuis
decorando o meu imaginário
sentindo todo o esplendor.

Um poema,
entre muitos da tua poesia
adormeceu-me em magia…

Cobri-me…
E descansei na tua poesia…


Tália & PauloAfonso

4 comentários:

Maria disse...

É lindo o vosso poema.
Reconheci um dedo que conheço desde pequenino....

Beijos aos autores

Maria disse...

Tenho que tirar um dia para te ler desde o princípio, Paulo...

Um beijo

Paulo Afonso disse...

Maria

"Reconheci um dedo que conheço desde pequenino..."

Podes esclarecer?

Beijo

Vanda Paz disse...

Pois ... o dedo se calhar é o meu... eheheh...

Beijos Paulo

Os nossos duetos são lindos...