terça-feira, agosto 12, 2008

Plano Azul


(Foto de: Teresa Zafon)



Escrevo cada palavra, sem qualquer passado, sustentado num presente amorfo mas crente num futuro acessível e divino. É preciso acreditar!
Estou suspenso no título, oferecido, com duas palavras expostas – Plano Azul – que é o que acontece agora neste preciso momento. O passado (deste título) é de acesso limitado e por isso não é conhecido do universo de leitores. Será de outro universo. O presente sou eu. Sou o elo de ligação entre essas forças semi-ocultas e o vosso presente lido. As letras são uniformes, ordenadas e expostas numa linha de coerência mental mas que têm o condão de dispersarem a mensagem que contêm, num exercício puro de átomos invisíveis e que penetram num inconsciente permanente para, assim, ajudarem o pensamento, global, repensado e proposto, a transitar para o consciente de cada um fazendo nascer, como sua, a ideia que se expande num pensamento fundamentado.
Cada um pinta esse pensamento da cor que mais gosta, embora a base seja sempre imutável, o azul existe e foi fixado. Em alguns cérebros, pode existir uma ante consciência cujo primeiro sintoma é de rejeição. É passageiro e muito raro porque o Plano Azul é um projecto perfeito com milhares de anos.
Há novos estudiosos que tentam entrar neste universo, pensador, para elevarem a sua condição humana e moverem o mundo num sentido egoísta mas que são, rapidamente, ultrapassados pelos exemplos perfeitos.
O Plano Azul – É secreto e a informação descoberta (partilhada propositadamente como uma experiência superior) deve ser privilegiada e guardada. Se tiver oportunidade, ignore a informação, pois o tempo lhe dirá se Você era o destinatário da mesma. Se puder ter a opção de comentar, não o faça, pois é de todo aconselhado que não se exponha. Ninguém precisa de saber a quem se dirige esta mensagem, até porque ninguém quererá ser o alvo visado.
Não memorize. Estas palavras, disformes, já aconteceram num tempo longínquo. Entraram directamente no amplo discernimento da imaginação.
Já só o Universo existe e as partículas, dispersas, demorarão outra eternidade a criarem um nova oportunidade para se juntarem…até lá, nada acontece!

1 comentário:

Vera disse...

Plano Azul... secreto!!!
Gostei, mas eis um texto que tenho que reler e reflectir...

Beijo