sábado, agosto 23, 2008

Violência


(Foto de: Arian Bahrami)

Destruíram-me o sonho
nas noites perdidas
entre as pontes do destino.

Violentaram os olhos
em pedaços de medo
espalhados e perdidos.

Falta-me a paciência…
Sobra-me a evidência…

5 comentários:

Maria disse...

Destruiram-me o sonho
em plena luz do dia
num dos caminhos da vida

Violentaram-me a esperança
de um amor vivido a dois
e assim fiquei, perdida

Não tenho farpas nem medos
Apenas guardo todos os segredos

:)

Um beijo

Sobre mim... disse...

Olá Paulo, a mim não me falta a paciência porque não me canso de ler a tua excelente poesia.

Beijinhos
paula martins

bridakaloo disse...

Olá...Paulo/poeta...n tenho o dom da poesia...mas aprecio o belo...e posso lhe dizer que és belissimo em sua escrita..em eu poetar...amei seu blog...é de um bom gosto impar...beijos poeticos em sua linda essencia....Bri...

Pedra Filosofal disse...

de facto falta a paciencia para tanta violencia que anda por ai

excelente poema. Adorei!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

olá

tenta ler o teu poema de baixo para cima....

espectaculo...

eu leio sempre um poemas das duas maneiras.

é mania, eu sei, mas...

fica um beijo