sábado, agosto 04, 2007

Relaxa-me…





Barcos abandonados
Sem um cais para ancorar
Numa praia deserta

Relaxa-me…

Mar sereno
Num mundo que parece pequeno
De azul vestido
Que parece perdido

Relaxa-me…

Nuvens que olham discretamente
A muralha que têm ciúme
Os peixes que andam em cardume
E um segredo que não mente

Relaxa-me…

Um momento…achado
Uma vida desembrulhada
Um espanto na encruzilhada
Uma praia… com um nome; Quebrado

Relaxa-me…

E a vida passa por mim
Num acordo fugaz
Ter um hino, uma bandeira e a paz
É tudo… o que me deixa assim.

E a vida sorri
Relaxa-me…
Deixa-me para ti!

3 comentários:

Cida disse...

Leitura completa. Simplesmente apaixonante! Ratifico meus parabéns e a vontade imensa de estar sempre a visitá-lo para poder encher os olhos com a delícia do que passas através de tuas palavras.
Boa noite! Bom final de Semana!
Abraços

Cida disse...

Obrigada pelo carinho da tua visita.
Abraços

ap disse...

...............

Companheiro das palavras e da poesia, há algo que une o ser humano (mulheres e homens), o sentimento e a sensibilidade.

é sempre gratificante "encontrar" alguém que trilhas os mesmos caminhos. alguém que se "conhece" das capas dos livros quiçá dos seus conteúdos. pouco importa, o mais importante é viver e partilhar, de forma desinteresada.

Continuação do bom trabalho!

..............................

Abraço