sábado, fevereiro 02, 2008

No Teu Olhar
























(Foto de: Josef Popper)


Vejo-te! Sinto as vibrações que percorrem o teu corpo. No teu olhar, desagua um rio chamado mundo… o teu mundo solitário, incompreendido, abandonado.
Sabes? Um dia… um dia vi, nesse mesmo olhar, um caminho secreto que nos levava ao casarão de madeira perto de um lago, onde sonhavas construir o teu lar feliz, lugar onde as crianças podiam brincar com a felicidade e a inocência entre o sol e a lua…
Sabes?... Sabes que sei que deixaste desfalecer esse sonho? Sim! Sei que sabes.
No teu olhar encontrei tantas mágoas, tantas incertezas, misturadas com fraquezas que se envolviam num frenesim apócrifo…
Talvez saibas, sim! Embora apenas mostres esse mundo real, foi no teu olhar que descobri uma pérola construída de esperança e força. Uma alavanca que te eleva nos momentos submissos contrariando os desejos alheios… Tu que nunca foste egoísta.
No teu olhar, vi a selva das decadências em paralelo com as fronteiras da lucidez!
Vi o sentimento profundo. Senti-te crescer…
Hoje é no teu olhar que desagua as impurezas do teu passado. É assim que libertas as tuas vozes caladas, num exercício de grandeza. Vives entre esse preâmbulo…
O teu crescimento aconteceu, mas consegues manter esse olhar infantil que questiona os porquês todos em teu redor…
No teu olhar vejo a chama que reacende para aquecer a magia de sonhar, vejo a alegria exposta na lucidez de seres mais que apenas um corpo!
E quando me olhas nos olhos, nesse momento único, nosso, revejo-me no passado… na criança feliz que existiu. Troco-te por uma mensagem de esperança e sigo… Sigo-te! Na ânsia de voltar a encontrar o que desejas no teu olhar…

7 comentários:

Vera disse...

Um texto muito bem escrito, como uma carta aberta a alguém.
Adorei ler-te, mais uma vez. De dia para dia a minha admiração por ti cresce e espero que o teu enorme talento seja reconhecido muito em breve, como mereces.

Um beijo enorme, com imenso carinho da tu fã nº 1 ou 2 ou 3... sei lá! da tua fã incondicional!!!

Pedra Filosofal disse...

Sabes? sim, eu sei que sabes que sou fã, desde que comecei a ler-te que sou fã e não creio que o deixe de ser.

Continuo a achar que pouca gente, muito pouca gente domina as palavras como tu. Esta carta, as outras cartas... sempre bem.

Tenho muito orgulho em te ter como amigo.

Beijo

Stone

Encontro de Olhares disse...

"Talvez saibas, sim!"

Talvez saibas o caminho da pena que te leva ao desenlace de mais uma carta...de mais uma parcela de vida...

Um beijo no teu coração***
Manuela

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá Paulinho

Num faz de conta... imagino que esta carta seria para mim.. sim num faz de conta mesmo...
Sabes, responder-te-ia assim: Neste meu olhar sim, existem tantas incertezas, tantas fraquezas, mas continua a ser um olhar infantil, onde o sonho persiste, onde exijo que a alegria reine, mesmo quando o coração chora...
Agora já não é "num faz de conta"
e esse mesmo olhar dir-te-ia: Paulinho continuo apaixonada pela tua escrita, com ela encontro mensagens únicas de esperança e conforto!
Sabe tão bem ler-te...
jinhos
Rosamaria

T u r t l e M o o n disse...

triste...e lindo!uma msg mt bem escrita pk é sobretudo, mt sincera e sentida...boa sorte e q as crianças sorriam, no futuro, nessa casa de sonho.bjs

T u r t l e M o o n disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Djinn disse...

O infinitude de um olhar,
Sonhador...
Revelador...
Inquiridor...
Inquieto...
Apaixonado...
Um mundo para quem souber
Apreciar..