quinta-feira, julho 05, 2007

Impulsos…




Impulsos…


Sim! Eu sei…
Como é esse pranto…

Conheço os que já amaram
Aqueles que tudo arriscaram…

Sei onde essa mágoa mora
E o teu lamento…

Chora!

Diz que amas
As labaredas que te devoram…




(Colecção: Quase uma segunda parte... II)

Este poema foi feito (04/07/07) após leitura do poema de Cleo "as labaredas que me devoram"

Publicado em: http://www.luso-poemas.net/

2 comentários:

impulsos disse...

Bem... deixaste-me sem palavras!
Muito obrigada, mesmo!!

Está lindíssima esta segunda parte de um impulso meu que virou impulso teu!

Beijo

Manuela disse...

"Sei onde essa mágoa mora..."
Também eu sei e gostava que mais ninguém soubesse, que mais ninguém sofresse...

Lindo!

Beijos***