domingo, maio 18, 2008

Amanhã é um novo dia...


(Foto de: MRGUD S. M.)

O vento brindou-me com o seu jeito, na sua força, empurrando-me pela montanha. E lá do alto, sem sequer o questionar, disse-me ao ouvido… “Sou mais forte!”
Ora, sendo apenas um pastor, nem respondi, recolhi o meu gado e abandonei a montanha… Esperarei pelo Sol, meu aliado, que, com o seu sorriso dourado saberá entender o meu ganha-pão.
É na quietude do gado, que aprendo, e, sei esperar por ti…
Amanhã volto novamente, como se nada tivesse acontecido, trarei também a esperança comigo, amiga dos meus dias e alimento das noites por dormir…


in “Diário de um Pastor”

3 comentários:

Pedra Filosofal disse...

a tua força está nas palavras! a essas o vento não ganha!

Xavier Zarco disse...

Camarada Paulo Afonso,
Nem ventos nem nada, a não ser uns pasteizinhos daqueles que comemos ontem. Isso sim, marcha logo, mesmo que temporariamente se saia dos pastos. Depois, pronto, lá se tem de regressar para se consumir as calorias.
Um abraço
Xavier Zarco

Vera disse...

Gosto muito do que escreves sempre e sabes que mais? Estou ansiosa por ter esse "Diário de um pastor” na minha mão ;)

Beijinhos