sexta-feira, maio 09, 2008

Escola 1.º Ciclo Heróis do Ultramar em Évora




Hoje, terei o prazer, de visitar a Escola Heróis do Ultramar em Évora.
Sendo uma escola de 1.º Ciclo, será para mim, uma alegria enorme e de grande aprendizagem. Estas crianças são o nosso futuro!

Obrigado pelo convite!

Quem quiser e se puder, que não falte...

6 comentários:

Anónimo disse...

Muito Obrigado, pela tua vesita a minha escola, todos nos ficamos muito felizes, esperamos que venhas ca outra vez.

Um grande beijinho

Claudia

Rita disse...

Bom dia poeta (que se diz não ser poeta)

Quem escreve poeia e prosa poética é um poeta, ou não será assim?

É só para lhe agradecer com muita ternura (hoje apenas em nome individual) a sua vinda à minha escola.
Estes, são momentos importantes que todas as escolas deveriam viver. Destes momentos nasce, muitas vezes, a primeira relação afectiva da criança com o livro.
Muitas vezes a criança desmitifica, nestes encontros, a ideia de que um escritor é uma personagem dos livros como as outras o são.

A avaliação feita pelos alunos mandar-lha-emos depois, já que o tempo o impediu de a fazer.

Obrigada mais uma vez,

Prof. Rita

Pedra Filosofal disse...

Pelos vistos correu bem!!!!!!

continuo a achar que estas iniciativas fazem muita falta

Anónimo disse...

Para um Senhor Poeta (que afirmou não o ser:
"O sol raiou
a brisa apareceu
o espírito amainou..."
e naquela tarde, embora fria lá fora, cerca de noventa crianças apreciaram a sua poesia e ficaram a conhecer o Ser simpático e cativante que a escreve.
O meu objectivo, enquanto prof., foi amplamente cumprido, estando certa que a partir deste momento terei alunos muito mais motivados para leitura e "escrita" de poesia.
Mais uma vez, agradeço-lhe o extraordinário momento que nos proporcionou.
Até breve,
Prof. Quinita

Anónimo disse...

Gostámos muito da tua visita! Foste muito engraçado e as tuas poesias são muito giras. Continua assim!...
Abraços dos alunos do 1ºano

Anónimo disse...

Já fui aluna da herois do ultramar e sei que aquela escola deixoi me muitas saudades de viver