segunda-feira, janeiro 28, 2008

Estranha Alegria Que Dás...

Deixas a noite cair
para desceres do teu berço dourado
deixas a escuridão envolver-te em fragrâncias
e despertas o teu falir
nessas palavras feitas de ânsias
escondidas no âmago imoderado.
Estranha alegria
que fazes sair
recôndita na prosa e na poesia
eloquente sem mentir.
Voltas ao ataque
procuras um destaque
estranha alegria que fazes sorrir.
E no momento
em que escreves a palavra plágio
fazes-me ser o evento.
Fazes o vento fugir
e de mim um Ás
estranha alegria que dás…

3 comentários:

Pedra Filosofal disse...

Alegria é o que eu sinto pela forma fabulosa como escreves. Seja prosa, poesia ou prosa poética o que é certo é que dás cartas! és um ás da escrita, sem dúvida. Aliado a isso és um excelente amigo que merece tudo de bom

Um beijo

Stone

Vera disse...

É de facto uma alegria saber que somos lidos e somos assim importantes!
E tu mereces mais que qualquer pessoa ser lido, porque o que escreves é sempre divino!
Obrigada por existires e por partilhares!

Um beijo enorme

T u r t l e M o o n disse...

Adorei este quê de mistério nessa alegria q sentes ao ler essa escritora...bjs