domingo, janeiro 20, 2008

Regresso

Estou cansado!
Farto das melancolias da vida. Das iras de quem me combate no labor dos meus dias…
Estou faminto!
Das musas dos sonhos perdidos e em que as recuperações são jogos eruditos. Dos jogos tradicionais que esvoaçam na memória. Das alegrias sentidas sem que percebesse a sua poderosa sensação e em que nunca imaginava o quanto iria sentir…
Estou neste lugar do Mundo, perdido, à espera de ser removido com a consciência de que outrora era desprovido.
Hoje! Quero voltar à minha infância e por lá permanecer por tempo interminável…

Estou cansado! Mas ainda encontro forças para viajar…

3 comentários:

Pedra Filosofal disse...

Percebo-te... Mas a viagem continua. E mais vale andarmos em frente, apesar das saudades dos tempos idos.

Um beijo

Stone

impulsos disse...

Pois é Paulo
É bom voltar à infância e reviver todas aquelas sensações do despertar, na ingenuidade da idade... que nos faziam vibrar e agarrar a felicidade num punhado de brincadeira e rir... rir até doer a barriga!

Mais um daqueles textos que tu tão bem sabes escrever, transmitindo o que sentes a quem te lê.

Beijo

Alexandra disse...

A nossa infância acompanha-nos no processo de amadurecimento, que mais não seja para que possamos recuperar em momentos de maior angústia ou insegurança, aquele maravilhoso sentimento de felicidade pura e despreocupada com que nesses tempos encarava-mos a vida. É uma lufada de frescura, uma tónica revitalizante que nos permite continuar a caminhada com alegria e equilíbrio.