domingo, janeiro 13, 2008

Porque é que nós existimos?

Se a ceara cresce em união
e o tempo sorri
pergunto-te a ti
porque é que nós existimos?
Seja qual for a resposta
aceito a aposta
que nunca tal saberás
porque por vezes mentimos
ávidos…
das respostas fugirmos.

Enganados do espaço
ritmados lunáticos
estamos famintos de viver.
Sem noção estamos a crescer
laicos
prosaicos
para que possamos provir.
Porque razão?
Existimos…magna ilusão
somos o verbo… destruir!

5 comentários:

Pedra Filosofal disse...

Paulo,

Esta resposta a esta dúvida está perfeita!!! Acredita que a darei a quem de direito...

Um beijo bem grande

Stone

Vera disse...

Superas-te a cada novo escrito!

Beijo

Memórias de um Feto disse...

Existimos nesta "Estranha forma de vida", porque o Destino não falha no que faz. Por isso, aqui estamos!

Um bom tema para um bom poema!

Beijinhos***
Nela

Bruxinhachellot disse...

Existimos, mas não sabemos viver. Somos ignorantes quanto a vida que levamos e não nos importamos em preservar nada, pois apostamos que durante nosso tempo de vida, nada se acabará.

Beijos do fruto.

turtlemoon disse...

profundo sentido filosófico...gostei!na verdd,a humanidade na ansia de poder, destroi-se, aniquilando o mundo circundante.bjs