segunda-feira, abril 07, 2008

Um Recado


(Foto de Chung Chan)

Só as estrelas me tocam
(escusas de tentar...)
Nas vagas do tempo que está para vir,
(ainda assim é preciso esperar...)
E na preciosidade das palavras secretas
(vejo o teu olhar escondido...)
Escondo-me e apago-me
(e também me escondo... fujo)
Sem mais gestos clandestinos
(nem desejos insurgidos)
E sem a avidez dos sentidos.
(desisto… de querer!)
O sal queima-me a pele
(de uma forma subtil)
E as letras a boca quente.
(alimentam-me o Ser.)
E lanço-me ao vazio vago da escuridão,
(na ânsia e na procura,)
Num sonho e num desejo,
(sem limitações do acessos)
Envoltos em liliáceas
(visto os pecados)
Com que me cubro
(e danço em fantasias)
E espero...
(melodias do acto)
Espero-te...
(achego…)

(Dueto com Vera Silva - numa brincadeira - "arranjada" pela Stone)

4 comentários:

Pedra Filosofal disse...

essa tal de Stone é terrível!!! seja como for, brincadeira ou não, ficou um poema bem bonito e nada estragado. Antes pelo contrário. Nota-se a mestria dos dois autores.

Um beijo...
Stone

Helen De Rose disse...

Olá Paulo, estou aqui visitando seu blog. Esse dueto ficou perfeito! Fiquei lendo e refletindo a mensagem que ele possue. Meus sinceros parabéns aos autores. Boa Sorte e Sucesso Sempre! Até mais ler...

Djinn disse...

Na verdade meu amigo, não só libertas as personagens que não consegues ser como inspiras outros, a libertarem-se de amarras seja de que natureza for exaltando a libertação do «alter ego» rumo à felicidade...

Um beijo e bem hajas...

T u r t l e M o o n disse...

vcs são o dueto-maravilha!bjs,turtle